Galeria de Fotos

1º Dia - Mostra Científica e Cultural 2015

“É muita alegria. Um evento que cresceu tanto e, como são 15 anos, começou discreto e hoje é um acontecimento grandioso com muitos trabalhos científicos qualificados. O momento é de congraçamento”. Esta é a definição que a diretora da Bahiana, Dra. Maria Luisa Carvalho Soliani, faz da Mostra Científica e Cultural, realizada nos dias 01 e 02 de outubro, na Unidade Acadêmica Cabula e que este ano chegou a sua 15ª edição, englobando a XIII Jornada de Iniciação Científica- PIBIC, V Fórum dos Pesquisadores e II Mostra de Extensão com cerca de 400 trabalhos inscritos.

“Estamos juntos desde o início desse projeto. Ao longo desses 15 anos foram mais de três mil trabalhos apresentados dentro da instituição. A mostra conseguiu fazer o que se propôs a ser feito e está fazendo muito mais que é proporcionar essa integração interna entre os cursos, a comunidade externa e faculdades. Portanto, conseguimos o nosso objetivo holístico e pedagógico. Estamos fazendo saúde para lá de bem porque cultura, arte e poesia são transformar o ser humano em alguém melhor”, relata a coordenadora do Núcleo de Atenção Psicopedagógica (NAAP), Maria Angélica Mendes.

A programação contou com minicursos, oficinas , ações de promoção de saúde realizadas na instituição com diversos stands das ligas acadêmicas, além de apresentações dos trabalhos dos discentes ao longo da programação. Além dos discentes, docentes e colaboradores, a Bahiana recebeu a presença do Prof. Dr. Maurício Barreto, professor titular da UFBA e pesquisador sênior da Fiocruz BA que ministrou a conferência  “Como avaliar as ciências como uma deficiente ciência da avaliação científica” e a visita das crianças da Escola Municipal da Engomadeira. Ao longo da programação, os participantes tiveram o privilégio de assistir a uma grandiosa apresentação da NEOJIBÁ e uma peça promovida pelos integrantes do grupo Bahianescer.

“Pesquisadores se encontrarem é sempre bom, discutir sobre o que está fazendo, sofrer críticas, refletir juntos, coletivizar conhecimentos, partilhar e motivar jovens pesquisadores, alunos para a carreira de pesquisa é importante. Esse fórum é de grande importância para as universidades e faculdades. Foi um prazer, se pude contribuir um pouco para esse evento”, relata o Prof. Dr. Maurício Barreto.

Para o aluno Rodrigo Brasil, do 1° semestre do curso Odontologia o fórum foi muito enriquecedor e pôde esclarecer diversos âmbitos da pesquisa “Essas palestras foram muito enriquecedoras, trouxe para a gente muitos conhecimentos a respeito das formas de pesquisa, independente do curso que cada um esteja cursando. A pesquisa é muito importante para desenvolver a ciência de qualquer área”, relata Rodrigo.

“Esse evento reúne a mostra científica, o encontro de iniciação científica e o fórum dos pesquisadores para divulgar as atividades desenvolvidas na área de pesquisa e extensão no meio acadêmico da escola, não só da escola, mas trazendo também alguns convidados e a comunidade”, explica a coordenadora de Pós-Graduação e Graduação, Prof.ª Maria de Lourdes Freitas.

O fórum é um momento de conhecimento de todas as vertentes da pesquisa científica. “Estou adorando e, como tenho grande interesse pela pesquisa, principalmente no meio da fisioterapia, que é uma área que está em expansão, é muito importante porque estou conhecendo outras formas de pesquisa e várias alternativas na área”, relata Clarissa Maria , 2° semestre do curso de Fisioterapia da Bahiana.

“Fiz parte com tantas outras pessoas do início disso, no ano 2000 e é tão bonito ver 15 anos de história que hoje se revelam dessa maneira, a gente vendo um auditório lotado trazendo a Neojibá, engrandecendo um evento como esse e trazendo cultura, educação e sensibilidade aos nossos alunos. São muitas pessoas envolvidas nesse processo, além de coordenadores, professores, colaboradores, responsáveis pelos serviços do SEPSE, diretores, funcionários, todo mundo se envolve. Isso é o ‘paradise’”, finaliza a coordenadora de Desenvolvimento de Pessoas da Bahiana, Prof.ª Luiza Ribeiro.

“É gratificante ser premiada pelo nosso trabalho. Desenvolvemos, no ADAB, um projeto com pessoas obesas hipertensas e diabéticas, os pacientes são bem receptivos. É um momento de festa, essa premiação”, relata a integrante do trabalho premiado no sorteio, Tarsila Silva, aluna do 8° semestre de Enfermagem.


Premiação
Como em todas as edições, a MCC ofereceu, por meio de sorteio, passagens aéreas para a participação em congressos e eventos científicos aos estudantes que inscreveram trabalhos para serem apresentados no evento. Este ano, foram agraciadas as estudantes do curso de Enfermagem, Isadora Guimarães com o trabalho “Reflexões sobre os cuidados de Enfermagem à Pessoa com excesso de Peso: Relato de Experiência sob a orientação da Professora Cátia Suely e a aluna do curso de Fisioterapia e integrante do Centro de Atenção ao Assoalho Pélvico(CAAP), Juliana Barros com o trabalho “Radiofrequência na Incontinência anal. Um ensaio clínico randomizado sob a orientação da Prof.ª Dra. Patrícia Lordêlo.
 



Campus Brotas

Av. Dom João VI, nº 275, Brotas.
CEP: 40290-000
tel.: (71) 3276 8200
fax.: (71) 3276 8202

Campus Cabula

Rua Silveira Martins, nº 3386, Cabula
CEP: 41150-100
tel.: (71) 3257 8200
fax.: (71) 3257 8230

Coordenadoria Geral

Av. Dom João VI, nº 274, Brotas.
CEP: 40285-001
tel.: (71) 2101 1900
fax.: (71) 3356 1936