Galeria de Fotos

05/02 - SEMANA DOS CALOUROS 2010.1

OS NOVOS CHEGAM À BAHIANA

Calourada calorosa aconteceu no Cabula do lado de dentro e de fora
Com meninos e meninas que pelo Processo Seletivo Formativo da Bahiana passaram,
E estão neste mundo para aprender e saber um pouco mais agora
Muitas alegrias e expectativas que traziam no coração, compartilharam,
No dia 05 de fevereiro, com os novos amigos que chegaram.

Todos juntos, cada um de seu jeito,
Puderam mostrar para os novos amigos
o que havia dentro do peito
Com respeito e com carinho, sem vergonha de jeito nenhum
No fim de tudo, descobriram que Todos Somos Um.


E assim, no ritmo do repente (algo muito melhor do que os versinhos acima) os Novos da Bahiana foram recebidos na manhã da última sexta-feira (05/02), na Unidade Acadêmica Cabula, quando puderam conhecer, pelas vozes dos repentistas Bule-Bule e do seu parceiro Queiroz, a história da Bahiana desde sua fundação em 1958. Além de fatos históricos, os cantadores ressaltaram a participação de importantes figuras nesta trajetória, como o primeiro diretor da Escola, Dr. Jorge Valente e Dr.Orlando de Castro Lima, que assumiu a direção da Bahiana em 1969, trazendo fortes inovações nos 16 anos em que esteve à frente da instituição.

De forma irreverente e criativa, Bule-Bule e seu parceiro apresentaram os cursos e seus coordenadores. Assim, os novos alunos puderam conhecer  os professores Roseny Ferreira (Fisioterapia), Marta Menezes (Medicina), Maria de Lourdes (Enfermagem), Geraldo Argolo (Biomedicina), Mônica Daltro (Psicologia), Urbino Tunes (Odontologia), Ana Joaquina Mariani Passos (Terapia Ocupacional) e o coordenador do Centro de Desenvolvimento de Tecnologias Educacionais (CEDETE), Antônio Carlos Costa.

Também foram apresentados a coordenadora de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Kátia Sá, os integrantes da Supervisão Acadêmico-Pedagógica e a equipe do  NAPP que é coordenada pela psicóloga Maria Angélica Mendes e que foi responsável pela elaboração da programação do dia, prestando, inclusive, uma homenagem ao repentista Bule-Bule, um dos ícones da cultura baiana, que na ocasião também ganhou um ‘repente’ de autoria da Psiquiatra do NAPP, Jehisa Pinheiro.


O momento que a todos impressionou
Foi seguido de ex-alunos especiais
Que participaram de um TalkShow
Eles contaram suas histórias e onde estão agora
Lembraram do tempo de faculdade
Mataram saudades de outrora
E cada um com sua idade, numa coisa se acertaram
A Bahiana é uma grande escola, conhecida mundo afora. 


Com descontração, jeito leve e descolado, a Coordenadora de Desenvolvimento de Pessoas da Bahiana, Luiza Ribeiro, mediou uma conversa dos os ex-alunos Gilson Feitosa Filho (Medicina), Andréa Brito (Odontologia), Marta Vanessa (Psicologia), Bruno Goes (Fisioterapia), Aline Mota (Biomedicina) e Flávia Ferreira (graduanda em Enfermagem) com os Novos da Bahiana.

Cada um contou sua experiência como estudante da Bahiana e partilhou os momentos mais importantes dentro da Escola e depois de formados. Integrante da primeira turma de Odontologia da Bahiana, Andréa Brito abriu o bate-papo contando como foram os primeiros passos dela e do curso. “A Bahiana é uma instituição séria, com boa estrutura, com parcerias com hospitais e clínicas, para garantir a melhor formação a vocês. Eu fiz Aperfeiçoamento, Especialização e Mestrado aqui, e isso não foi à toa”, contou.

Também integrante da primeira turma de Psicologia da Bahiana e atual professora da Escola, Marta Vanessa destacou sua relação de proximidade com a instituição. “Minha relação com a Bahiana é arvorosa e psicótica. Arvorosa porque tenho o maior orgulho de ter feito o curso aqui e psicótica porque não consigo me separar da Bahiana. Hoje sou professora da casa. Digo que temos uma receptividade no mercado de trabalho muito boa. Atualmente faço mestrado na UFBA e lá a Bahiana é muito respeitada”.

Mestre e Doutor pela USP, Gilson Feitosa Filho, ex-aluno de Medicina, concorda com Marta e diz que naquela instituição, a Bahiana é uma referência. “Tive colegas de quase todos os estados do país, e posso dizer, sem dúvida, que temos uma das melhores faculdades do Brasil”.

Recém formado e já aprovado em primeiro lugar no mestrado da Fiocruz, Bruno Goes aproveitou o momento para falar do desempenho da Bahiana na área de pesquisa científica. “A Bahiana é o melhor local para se formar o pesquisador de saúde. Temos ligas acadêmicas, eventos acadêmicos, estrutura e mesmo que mil profissionais de fisioterapia entrem no mercado todo ano, a Bahiana é um diferencial no currículo. Porque não é só sala de aula, temos atividades de extensão e as pesquisas científicas”, declara Bruno.

Com apenas 26 anos, Aline Mota já está fazendo o Doutorado na área de Biomedicina, na Fiocruz, onde, desde o tempo de estudante da Bahiana, já realizava pesquisas científicas como estagiária. “Entrei no curso sem saber exatamente o que era, mas logo me encontrei porque, mesmo como aluna da graduação, realizei pesquisas, pude publicar artigos científicos e estes trabalhos serviram no meu mestrado que fiz em apenas um ano”.

Aluna do 6º semestre do curso de Enfermagem e caçula da turma, Flávia Ferreira também contou um pouco de sua história na Bahiana. Assim como alguns de seus pares, ela integra a 1ª turma de Enfermagem, o curso mais novo da Bahiana. Mesmo assim, Flávia já integrou e integra ações de extensão como Anjos da Enfermagem, atividades de monitoria e faz parte do conselho de formatura. “Temos que estudar muito e fazer o melhor, pois somos nós que construímos o nome da faculdade que nos recebe”.

Para o Novo da Bahiana Felipe Rodrigues, 17 anos, aprovado em Medicina, a recepção superou suas expectativas e o ponto mais importante foi a conversa com os ex-alunos, “eu não achava que a Bahiana fosse tão renomada. Gostei dos depoimentos, nos deram mais segurança”. Em relação ao clima da Escola, o novo aluno ressalta o acolhimento caloroso. “Achei todo mundo bem acolhedor. Não mostram preocupação e cuidado só com o lado profissional, mas é uma junção do profissional com o pessoal”.
 

O momento final foi de grande emoção
Todos juntos, cada um de seu jeito,
Pintou num quadro o que trazia no coração
Havia paz, havia amor e até meio ambiente
Orixás e diversas crenças, tudo muito diferente


Como conta o verso acima, a última atividade da manhã foi desenvolvida individualmente e consistiu na pintura de um quadro, no qual os calouros deveriam expressar um pouco da sua história e o que deseja levar para a Bahiana.
 
Aprovado no curso de Fisioterapia, Pedro Pereira, 19 anos, expressou sua história com a imagem que representa o orixá Ossain – “Porque ele é o orixá da saúde”, explica Pedro.
 
Amanda Matos, 18 anos, recém aprovada para o curso de Psicologia. “Coloquei aqui a ‘Sociedade Alternativa’, que para mim nunca será somente um sonho; o palhaço, porque temos que usar máscaras para encarar o dia a dia; o coração que representa o amor; e o meio ambiente. E a relação entre Psicologia e meio ambiente é se sentir bem”.



Campus Brotas

Av. Dom João VI, nº 275, Brotas.
CEP: 40290-000
tel.: (71) 3276 8200
fax.: (71) 3276 8202

Campus Cabula

Rua Silveira Martins, nº 3386, Cabula
CEP: 41150-100
tel.: (71) 3257 8200
fax.: (71) 3257 8230

Coordenadoria Geral

Av. Dom João VI, nº 274, Brotas.
CEP: 40285-001
tel.: (71) 2101 1900
fax.: (71) 3356 1936