Galeria de Fotos

IV Feira de Saúde Cuidar Faz Bem
A quarta edição da “Feira de Saúde Cuidar Faz Bem” aconteceu na comunidade de Narandiba, em 25 de agosto de 2018, na Escola Municipal Deputado Gersino Coelho. Essa é mais uma grande ação de responsabilidade social da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, em parceria com várias entidades, como o Distrito Sanitário Cabula/Beirú, a Associação Comunitária AMONA, a Associação Cultural ODEART e a Prefeitura-Bairro do Cabula.

Ao longo do dia, a Feira ofereceu diversas atividades que envolviam promoção à saúde e prevenção de doenças. Segundo a professora Aidê Nunes, “o caráter desse evento é importantíssimo, pois a Bahiana preconiza o cuidar interprofissional”. Pensando nisso, a gestão dos espaços e temáticas foram construídas com a participação dos alunos de todos os cursos, por meio da mediação docente. “A ideia foi desafiar os estudantes a construírem juntos propostas de atenção e cuidado ao outro”, pondera a professora.

Aidê, que participou da coordenação geral do evento com as professoras Ana Mª Santos, Claudete Varela, Rose Freitas, Selena Dubois e Suzana Vasconcelos destacou, ainda, o papel da academia ao sair do ambiente habitual para dialogar com a comunidade. A partir desse diálogo, foi possível entender o perfil epidemiológico do bairro e identificar os temas que mereceriam maior enfoque, foram eles: prevenção à gravidez na adolescência, atenção ao grupo de idosos e orientação ao pré-diabético. Contudo, o valor cultural da comunidade também pôde ser apresentado em alguns espaços, como na oficina de turbantes.

Nos 13 stands, informações relacionadas à hipertensão e diabetes, a doenças raras, à saúde mental, bucal, da mulher, do homem, do idoso, à desmitificação da epilepsia, dentre outros foram explanadas e ilustradas pelos monitores e coordenadores. Letícia Requião, estudante de Medicina e monitora do stand ‘Convivendo com Epilepsia’, destacou o quanto é necessário trazer conteúdos que conscientizem a população: “através dos estudos, posso auxiliar as pessoas que precisam de informação. A epilepsia é uma doença que poderá afetar cerca de 30 mil pessoas só em Salvador. É um público considerável e que merece atenção”, conclui.

As apresentações culturais organizadas pelo Centro Social Urbano de Narandiba e pela Associação AMONA mesclaram capoeira, maculelê e samba de roda. O Grupo Conviver, formado por idosas da região do Cabula, realizou uma apresentação de ‘Dança da Peneira’. Também marcaram presença os Anjos da Enfermagem da Bahiana, que organizaram jogos e brincadeiras para as crianças.

Para Roselene Santos, 48, moradora do bairro de Narandiba, a iniciativa foi bastante interessante, pois, dessa forma, se informou sobre vários temas que não conhecia e poderá até repassar para amigos e familiares.

Lorena Sena, coordenadora do Distrito Sanitário Cabula/Beiru, explicou que a parceria com a Bahiana começou na Feira de Saúde de 2017. Na ocasião, a iniciativa foi realizada em Mata Escura. “Esse ano, por pouco, não conseguiríamos realizar a feira nesse distrito. Mas, com esforços, alcançamos a sua concretização em Narandiba, uma comunidade carente de serviços que, muitas vezes, não são disponibilizados na atenção básica”, revela Lorena.

“Pelo fato da comunidade de Narandiba carecer de vários serviços, como assistência médica, é que se faz preciso o apoio das entidades públicas e privadas, que, juntas, transformaram a feira num grande benefício para a população”, acrescenta Everton Silva, presidente da Associação de Moradores de Narandiba – AMONA. Ele finaliza agradecendo a parceria: “a AMONA agradece e se coloca sempre à disposição para apoiar iniciativas como essa”.

Além do Distrito Sanitário Cabula/Beirú e da AMONA, estiveram presentes os parceiros: Prefeitura-Bairro do Cabula, CCZ/SMS, Unidade de Saúde da Família Doron, Hospital Humberto Castro Lima, SINEBAHIA, Centro Social Urbano de Narandiba, Instituto Embeleze, Associação Cultural ODEART, Instituto Ideb, Associação HTLVida, colaboradores, discentes, docentes e coordenadores dos cursos da Bahiana.

Miguel Bastos, gerente da Prefeitura-Bairro do Cabula, observa que, quando as pessoas se dedicam de forma solidária a atividades que beneficiam tantas outras, o real sentimento de comunidade é demonstrado, “por isso, esse evento é tão representativo”.

A supervisora comercial do Instituto Embeleze, Joseana Rocha, elucida que a ação firmada através de uma parceria com a professora Aidê teve o intuito de proporcionar autoestima e oportunidade de crescimento para os moradores da região e que esses propósitos foram alcançados.
 

IV Feira de Saúde: resultados
A edição contou com a participação de 1083 cidadãos que vivenciaram os stands e serviços disponibilizados. Destes, 38 pais de família saíram com carta para emprego, mediados pelo SINEBAHIA. Além disso, a oficina de turbante, coordenada pela ODEART, contabilizou 200 atendimentos, já o Instituto Embeleze atendeu 40 pessoas.

Desde o surgimento da Feira, há 4 anos, a perspectiva de desenvolver ações de promoção à saúde e prevenção de doenças, bem como valorizar a integração “academia e comunidade” sempre foram os objetivos principais. E, nessa edição, um dos destaques foi a participação muito grande dos moradores do bairro. Com isso, para dar voz a essa comunidade, o Palco das Artes, onde as produções locais puderam ser prestigiadas, foi bastante utilizado.

A gestora da Escola Municipal Deputado Gersino, Coelho Kátia Silva, explanou: “a priori, houve uma reunião com a professora Ana Mª Santos. Nesse encontro, foi avaliado e aprovado o espaço, assim como a data, viabilizando a feira que aconteceu com bastante êxito”.

Kátia ressalta: “o caminho é orientação e educação, para que os paradigmas relacionados ao preconceito sejam quebrados”. Ela percebeu, por exemplo, uma movimentação por parte dos homens em busca de atendimento e esclarecimento de dúvidas, por mais que os próprios não possuíssem o hábito de buscar o atendimento médico voluntariamente.

“A feira beneficiou as pessoas da comunidade de Narandiba e de outros bairros, incluindo os alunos e pais da Escola Municipal Deputado Gersino Coelho. Aconteceu de forma grandiosa e envolveu forças de todos os parceiros envolvidos. O ganho maior foi em relação ao conhecimento, sem dúvidas”, avaliou a gestora.


Campus Brotas

Av. Dom João VI, nº 275, Brotas.
CEP: 40290-000
tel.: (71) 3276 8200
fax.: (71) 3276 8202

Campus Cabula

Rua Silveira Martins, nº 3386, Cabula
CEP: 41150-100
tel.: (71) 3257 8200
fax.: (71) 3257 8230

Coordenadoria Geral

Av. Dom João VI, nº 274, Brotas.
CEP: 40285-001
tel.: (71) 2101 1900
fax.: (71) 3356 1936