Notícias

Alunas do curso de Enfermagem da Bahiana são aprovadas em residência

Joelma Cristina da Costa, Luana Bárbara Nascimento e Rafaela Carvalho relatam experiências em hospitais de referência.

14/04/2016


Alunas do curso de Enfermagem da Bahiana são aprovadas em residência

Joelma Cristina da Costa, Luana Bárbara Nascimento e Rafaela Carvalho relatam experiências em hospitais de referência.

“Não tem como chegar até aqui e não me sentir grata, digo pela aprovação da residência em Onco Pediatria do Hospital do Câncer de Barretos, que é referência de serviço do SUS em oncologia mundialmente, sendo parceiro do hospital americano St. Judes. Fazer residência em oncologia para mim se tornou uma sonho, desde o oitavo semestre de faculdade”, relata Rafaela Carvalho ex-aluna do curso de Enfermagem da Bahiana.


Rafaela Carvalho


Segundo Rafaela, os agradecimentos vão para todos os mestres da graduação, e, em especial, à professora de estágio curricular, Ronesca Dias, que sempre a estimulou e incentivou durante um grande período de fraqueza no qual pensou até  em desistir do curso ou não exercer a profissão.

“Hoje estou aqui em uma nova caminhada, morando em Barretos – SP, e carrego não somente o meu nome, como também o nome do meu estado de origem (Bahia), o de meus mestres e da minha instituição de graduação”, emociona-se.

Joelma Cristina da Costa Silva, também ex-aluna do curso de Enfermagem da Bahiana, relata que sua vida nunca foi fácil, pois nasceu em uma família muito humilde que morava numa comunidade carente do Bonfim, na Cidade Baixa e sempre estudou em colégio público e, a princípio, enxergava a ambição dos que a rodeavam sempre limitada à mesmice.

“Ao finalizar o ensino médio, nunca achei que tinha chegado ao meu destino. Entre ingressar na Bahiana e o término do ensino médio, passaram-se alguns anos e a conclusão do curso de técnico em enfermagem, com o qual passei a ter uma renda. Depois de muito refletir e analisar interesses e oportunidades, escolhi a Bahiana por considerá-la a melhor Faculdade de Enfermagem da Bahia”, explica.


Joelma Cristina da Costa Silva


Conforme Joelma, ao ingressar na Bahiana, iniciou-se um o novo desafio de cursar uma faculdade exigente na formação acadêmica em paralelo ao exercício de atividade profissional, que garantia sua subsistência, tendo que dar conta da cumulação de tarefas, sem esmorecer o estudo cotidiano.

“Ousei muito durante a minha vida acadêmica, superando os meus limites, já que o comum nunca me atraiu. Nunca quis ser a melhor das estudantes, mas sim, o melhor que eu poderia ser. Estudava cotidianamente, tentei reativar o Diretório Acadêmico, participei da Liga Acadêmica de Primeiros Socorros (LAPS), de atividades de extensão (PET e ADAB) e apresentei trabalhos em mostras científicas, além de ser monitora da disciplina Bases Teóricas II por três semestres e  estimular  a minha turma a promover a 1ª Feira Estudantil que foi realizada, justamente, na comunidade em que vivi, inclusive fui oradora da turma”, relata.

Contudo, a graduação para ela nunca foi o suficiente. Joelma, ainda no trajeto acadêmico, percebeu  a importância do estudo continuado, especializado e resolveu participar da seleção de Residência em Enfermagem.

“Escolhi prestar provas para os Hospitais Israelita Albert Einstein e Sírio-Libanês, pois nada melhor do que atuar numa dessas instituições para ampliar ainda mais os meus horizontes e, no dia 24/02/2016, recebi a ligação do Instituto de Ensino e Pesquisa do Sírio-Libanês para confirmação de meu interesse na Residência em Enfermagem em Urgência e Emergência; uma nova e extraordinária jornada a percorrer”, explica.

Hoje, enfermeira, tem plena ciência do dever de prestar assistência ao ser humano, tanto individualmente como em família ou na comunidade, de modo integral e holístico, desenvolvendo, de forma autônoma ou em equipe, atividades de promoção, proteção, prevenção, reabilitação e recuperação da saúde.

“Percebo-me que, no curso da minha jornada existencial, podem existir pontos de parada, de comemoração, de conquistas, de insucessos, mas o fluxo da vida nos impõe caminhar sempre e sempre, em frente, em busca do nosso melhor, do nosso progresso (pessoal e profissional), por isso, o topo é uma utopia. Um escritor uruguaio Eduardo Galeno é quem melhor traduz a ideia: ‘A utopia está lá no horizonte. Me aproximo dois passos, ela se afasta dois passos. Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos. Por mais que eu caminhe, jamais alcançarei. Para que serve a utopia? Serve para isso: para que eu não deixe de caminhar”, finaliza.


Luana Bárbara Oliveira Nascimento


Já Luana Bárbara Oliveira Nascimento, ex-aluna do curso de Enfermagem da Bahiana, que ingressou na Residência Multiprofissional em saúde e em área profissional de saúde do estado da Bahia – Residência em Enfermagem em Terapia Intensiva, relata que, após a conclusão do curso, foi em busca de ampliar seus conhecimentos através da residência. “Sempre trouxe uma ideologia de que a residência é o padrão-ouro para especialização de um profissional da área de saúde. A Bahiana teve grande contribuição para que eu alcançasse o que tanto almejei, tenho orgulho de ter sido discente da instituição e agradeço imensamente a todos os docentes que fizeram parte da minha formação, sempre incentivando-me a buscar o melhor. Sou enfermeira residente em terapia intensiva e, na minha concepção, é uma área de extrema importância, pois prepara o profissional para enfrentar qualquer tipo de situação”, finaliza.

 

Campus Brotas

Av. Dom João VI, nº 275, Brotas.
CEP: 40290-000
tel.: (71) 3276 8200
fax.: (71) 3276 8202

Campus Cabula

Rua Silveira Martins, nº 3386, Cabula
CEP: 41150-000
tel.: (71) 3257 8200
fax.: (71) 3257 8230

Coordenadoria Geral

Av. Dom João VI, nº 274, Brotas.
CEP: 40285-001
tel.: (71) 2101 1900
fax.: (71) 3356 1936