Notícias

Estandes da MCC oferecem ação interprofissional dos Cursos de Graduação da Bahiana

Expositores trouxeram temas que refletiam o contexto social e político do país.
26/10/2018


Estandes da MCC oferecem ação interprofissional dos Cursos de Graduação da Bahiana

Expositores trouxeram temas que refletiam o contexto social e político do país.

Os estandes com ações interprofissional dos cursos de graduação compuseram a programação do primeiro dia da Mostra Científica e Cultural da Bahiana, das 10h30 às 17h, na área da biblioteca.

Os expositores abordaram tópicos, como: “Estética”, sob a coordenação dos professores Gabriel Queiróz, Rachel Trinchão e Ubton Nascimento; “Saúde do Adulto”, sob a coordenação dos professores Antônio Maurício, Cátia Palmeira e Hélio Campos; e “Saúde Mental”, sob a coordenação dos professores Bárbara Soares, Fábio Giorgio, Lavínia Boaventura e Marlene Barreto.
 
     

Para tornar a MCC ainda mais diversificada, abrangendo o contexto social e político atual, incrementaram a Mostra os estandes “Direito à saúde num Estado Democrático de Direito”, sob a coordenação dos professores Gerfson Oliveira, Grace Rosa, Karine Santana, Milena Lisboa, Mônica Moura e Sara Rocha; “Violência contra a mulher – a saúde deve ‘meter a colher’ ”, com a coordenação do Programa de Educação Tutorial – Pet Odonto, tutoria da professora Sandra Brasil e “Manifesto Bahiana Verde”, com a coordenação de André Soliani.

Quanto ao estande Manifesto Bahiana Verde, André Soliani conta que, acerca de um ano, a Bahiana discute internamente o seu papel em relação ao meio ambiente: “a gente sabe que o nosso padrão de consumo é insustentável. O aquecimento global não é mais uma ameaça do futuro. Há eventos climáticos que são decorrentes do uso inadequado dos recursos naturais, como ventanias e tempestades”, pondera André.
 
     

Raquel Rebuças, estudante do segundo semestre de Medicina, explicou a proposta do estande “Saúde Mental”: “Pensamos em trabalhar a saúde mental em diversos aspectos, por meio de mitos e verdades, afinal, precisamos acolher os indivíduos, independentemente do sofrimento psíquico. Por isso, esse estande é bastante relevante para a MCC”.

Yuri Costa, estudante de Odontologia e membro do Pet-Odonto, participou do estande “Violência contra a mulher – a saúde deve ‘meter a colher’”. Ele lamentou que a agressão à mulher seja algo tão presente na sociedade brasileira, frisando que foi elaborado pelos alunos do curso a Cartilha de Odontologia, na qual é ilustrado como o cirurgião-dentista deve proceder quando houver constatação de fratura decorrente de agressões contra a mulher.
 
     

A professora e tutora do Pet-Odonto, Sandra Brasil, complementou que o profissional de Odontologia recebe 60% das pessoas que sofrem agressões, pois, em geral, atingem a face. “Então, o cirurgião-dentista tem um compromisso, regulado também pelo código de ética, de cuidar dessas pacientes de uma maneira extremamente respeitosa”. A professora destaca que é preciso orientar a mulher no que se refere à proteção legal e fazer uma notificação informativa ao Ministério da Saúde.

No estande “Saúde do Adulto”, havia uma árvore da vida, na qual as pessoas colavam frases sobre a saúde. Paula Peixoto, aluna de Enfermagem, esclarece que a ideia foi representar a árvore da vida: “Os frutos são sobre a saúde e a saúde está ligada à qualidade de vida e ao bem-estar”.
 
     

Já a estudante de Psicologia, Isabela Ramos, falou sobre o estande “Direito à saúde num Estado Democrático de Direito”. “Trouxemos um jogo no qual as pessoas sugerem o candidato responsável por determinada proposta em relação à saúde do país”. Nesse estande de conscientização política, havia fotos dos candidatos à presidência e algumas propostas deles sobre a saúde.

Felipe Sales, assistente administrativo do Laboratório de Ensino, parabeniza a ação da Bahiana e pontua que, por ser aberto a todos os colaboradores, é possível participar de todos os estandes e atividades. Para o colaborador, a Mostra se aprimora a cada ano e reflete o cotidiano da instituição: “são dois dias que a Bahiana reserva para mostrar um pouco do que fazemos o ano todo”.
 

Campus Brotas

Av. Dom João VI, nº 275, Brotas.
CEP: 40290-000
tel.: (71) 3276 8200
fax.: (71) 3276 8202

Campus Cabula

Rua Silveira Martins, nº 3386, Cabula
CEP: 41150-000
tel.: (71) 3257 8200
fax.: (71) 3257 8230

Coordenadoria Geral

Av. Dom João VI, nº 274, Brotas.
CEP: 40285-001
tel.: (71) 2101 1900
fax.: (71) 3356 1936