Galeria de Fotos

Bahiana sedia oficina - Latin America Grants - LAG sobre Avaliação Programática do Estudante
Bahiana sedia oficina – Latin America Grants – LAG sobre Avaliação Programática do Estudante
Atividade integra projeto Desenvolvimento Docente (DD) da USP – Ribeirão Preto para a avaliação programática do estudante em cursos de graduação da área da saúde no Brasil.



O Programa Institucional de Desenvolvimento Docente (PRIODD) promoveu, nos dias 2 e 3 de agosto, no Campus Brotas, a oficina sobre Avaliação Programática e Sistemas de Avaliação do Estudante dentro do Projeto Latin America Grants (LAG), que tem apoio do National Board of Medical Examiners (NBME). As atividades foram coordenadas pelos professores da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP)/Ribeirão Preto, Dr. Valdes Bollela e Dr. Marcos Borges.

A atividade contou com cerca de 40 professores dos diversos cursos de graduação e integrantes das comissões internas de avaliação, coordenadores de curso e supervisores pedagógicos. As atividades também foram acompanhadas pela reitora da Bahiana, Prof.ª Dra.  Maria Luisa Carvalho Soliani.

O encontro consistiu em uma das atividades desenvolvidas pelo projeto Desenvolvimento Docente (DD) para a avaliação programática do estudante em cursos de graduação da área da saúde no Brasil, que vem acontecendo desde março de 2019, projeto esse, selecionado e financiado pelo NBME, com duração de 24 meses e de iniciativa da USP/Ribeirão Preto. Trata-se de um projeto colaborativo, que envolve diversas instituições que oferecem o curso de Medicina.

"A Bahiana foi convidada pela Faculdade de Medicina da USP/Ribeirão Preto para participar do projeto e estamos nesse processo de pensar uma nova forma de avaliação", explica a professora do curso de Medicina e integrante da Comissão Interna de Avalição, Dra. Ieda Aleluia, que participou, juntamente com a Prof.ª Dra. Marta Menezes, do processo de inclusão da Bahiana no consórcio do projeto LAG  e da primeira atividade do programa LAG em Ribeirão.  

Segundo o professor Dr. Valdes Bollela, a metodologia propõe uma nova estratégia para combinar diferentes instrumentos de avaliação que deem mais segurança para a escola e para o professor. Dessa forma, há um maior cuidado para que o egresso assuma sua prática profissional com as competências bem avaliadas. "Hoje, a formação profissional no Brasil está muito focada em avaliar conhecimentos e faz isso muito bem. Porém, para ser um profissional de saúde, não basta ter apenas conhecimento. É necessário ter habilidade e respeitar os valores da profissão. Ter atitudes condizentes com o seu papel profissional junto à sociedade". Ele explica que essas habilidades geralmente não são avaliadas formalmente.

O Projeto LAG

O intuito do projeto DD é preparar professores que atuam em cursos distintos na área da saúde, visando criar condições para iniciar a execução de ações próprias da avaliação programática do estudante.

O DD está sendo executado em quatro fases. A primeira foi a apreciação objetiva das condições em que se dá a avaliação dos estudantes. Na etapa seguinte, fase atual, estão sendo desenvolvidas, dentro das instituições participantes, atividades intensivas centralizadas no desenvolvimento dos professores. A terceira fase envolverá um grupo maior de docentes, incluindo cada unidade participante. No início da última etapa, os cursos serão estimulados a introduzir novas práticas avaliativas e do DD. Para encerrar, será feita uma nova apreciação objetiva do que mudou em cada curso, em termos de cenário de avaliação dos estudantes e do DD.

Ao todo, 16 cursos e sete instituições estão envolvidos no consórcio, entre elas a Unicamp, UFScar, UFMG, Universidade de Passo Fundo, USP e a Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública.

PROIDD

A coordenadora do PROIDD e professora do curso de Odontologia, Sandra Brasil conta que desde 2016 a reitora, Dra. Maria Luisa Soliani, solicitou um projeto para aprimorar o processo de avaliação da Bahiana, na graduação.  Foi elaborado um projeto inicial, para criar espaço de construção coletiva com os professores.  Em seguida, foram realizadas oficinas de desenvolvimento docente com a colaboração da consultora Márcia Sakai, da Afya Educacional e com o professor Rui Souza, da Universidade Federal de Roraima.  A Prof.ª Marcia Sakai, presente na oficina LAG, chama a atenção para a importância da mudança institucional que vem sendo promovida no dia a dia da instituição pelos professores, porque, se não houver uma mudança na cultura institucional, as novas metodologias de avaliação não serão assimiladas. Mas o ponto principal é que a avaliação aqui é uma política institucional que vem sendo facilitada pelo PROIDD.

Prof.ª Sandra informou que, para consolidar esse trabalho, há um ano foi criada a Comissão Institucional de Avaliação (CIA) coordenada pela professora Dra. Maria Emília Pereira. A CIA é composta de subcomissões em cada curso, para disseminar no curso essa cultura. Há todo um investimento institucional na formação docente com a realização das diversas oficinas, incluindo a atual parceria da USP/Ribeirão Preto com a LAG. Essa iniciativa trouxe uma nova perspectiva que possibilitará à instituição avançar mais ainda no processo de avaliação


Campus Brotas

Av. Dom João VI, nº 275, Brotas.
CEP: 40290-000
tel.: (71) 3276 8200
fax.: (71) 3276 8202

Campus Cabula

Rua Silveira Martins, nº 3386, Cabula
CEP: 41150-000
tel.: (71) 3257 8200
fax.: (71) 3257 8230

Coordenadoria Geral

Av. Dom João VI, nº 274, Brotas.
CEP: 40285-001
tel.: (71) 2101 1900
fax.: (71) 3356 1936